Blockchain Criptomoedas ICO Investimentos Notícias Virtus

INVESTIMENTOS – Empresa Sorocabana lança o 1º Security Token Offering (STO) do Interior do Estado de São Paulo

Projeto em Parceira com o Parque Tecnológico de Sorocaba é inovador e dentro das regras legais brasileiras.

A VIRTUS, empresa de Sorocaba do ramo de Fidelidade e Incentivo para Consumidores e Trabalhadores, em parceria com o Parque Tecnológico de Sorocaba está sendo pioneira ao realizar a segunda oferta pública tokenizada do Brasil, mas a PRIMEIRA do interior do Estado de São Paulo, tokens esses com valores mobiliários que serão emitidos em Blockchain através da instrução CVM 588.

Equipe de Desenvolvimento em reunião no Parque Tecnológico de Sorocaba

O lançamento será na primeira semana de fevereiro de 2019, sendo essa a primeira vez que a VIRTUS realiza alguma rodada de captação, que nesse caso será feita através de um STO – Security Token Offering ofertando publicamente títulos de dívida que permite participação nos resultados e ainda contendo itens de utilidade sendo, portanto, um token misto (equity/security e utilidade), que estarão representados por tokens padrão ERC-20 no blockchain do Ethereum a princípio.

Tendo em vista a legislação nacional os Tokens com Valor Mobiliário serão lançados na plataforma da Kickante (vide campanha no link https://goo.gl/Dn1wXm), pois deve seguir a Instrução 588 da CVM.

Como dito acima, essa será a primeira captação de qualquer tipo realizada pela VIRTUS, sendo necessária para a sua expansão nacional e internacional, essa expansão está ocorrendo tendo em vista a realização de  parcerias com diversas empresas de atuação nacional, entre elas a rede de farmácias Farma Ponte que conta com mais de 138 Lojas no Estado de São e Minas Gerais, que em breve lançará o seu E-commerce e está auxiliando a VIRTUS nessa expansão.

TERMO STO

O termo IPO (Initial Public Offering) é uma sigla para Oferta Pública Inicial (ou OPI) e como o próprio nome diz, é quando uma empresa vende ações para o público pela primeira vez.

Isso também é conhecido como a abertura de capital, pois é a primeira vez que os proprietários de uma empresa renunciam de parte dessa propriedade em favor de acionistas em geral.

Pois bem, com o advento das criptomoedas, tornou-se comum a expressão ICO (Initial Coin Offering) que é uma brincadeira com o termo IPO, tendo em vista ser, também, uma oferta pública, mas ao invés de ações a oferta diz respeito às criptomoedas.

Ocorre que, a oferta de moedas SEM VALOR MOBILIÁRIO de forma pública causou MAL ESTAR no mercado e em órgãos regulatórios, pois a maioria se mostrou fraudulento e com isso começou a regulação e proibição em diversos países, inclusive no Brasil.

Assim, mesmo diante da baixa no mercado das cryptomoedas e o fim declarado da era dos ICOs (Initial Coin Offering), os agentes do mercado montaram uma infraestrutura para o mercado de security tokens (tokens que ao contrário das criptomoedas tem valor mobiliário, ou seja, representa um ativo ou um direito real) e agora, com o início das negociações em exchanges, os investidores que antes  estavam receosos da capacidade de existir liquidez para os security tokens começam a se sentir mais confortáveis para investir neste tipo de ativo.

Com isso surgiu o termo STO (Security Token Offering), que é uma oferta pública de valores mobiliários tokenizada, onde os investimentos são registrados no BLOCKCHAIN, mas com LASTRO em um ativo tangível  registrado fora dele (off-chain), como, por exemplo, ações de uma S/A em um livro ou qualquer outro valor mobiliário de uma empresa , o que torna o modelo uma alternativa mais legítima aos ICOs (Initial Coin Offerings).

Parceria com Parque Tecnológico de Sorocaba

Com foco em negociar recompensas para os seus membros, a VIRTUS não está realizando o STO somente para captação de recursos, mas sim, para ser o Projeto que está inaugurando o lançamento de uma Blockchain própria em parceria com o Parque Tecnológico de Sorocaba. 

Assim, todos os sistemas da VIRTUS estarão utilizando esse Blockchain próprio e a recompensa gerada para usuários que hoje é um ponto (crédito tipo milhas de cartão de crédito) será transformado em um Token que diferentemente dos Tokens do STO, será já na plataforma Blockchain VIRTUS|Parque Tecnológico. Por este motivo, existirão na VIRTUS 3 (três) Tipos de Tokens, Misto (Security e Utility), Utility e Security (Ponto).

Portanto, o STO da VIRTUS será o Projeto Piloto de um outro Projeto MAIOR que é o Blockchain VIRTUS|Parque Tecnológico de Sorocaba. 

CVM e Legislação no Brasil

A oferta VIRTUS está sendo tokenizada, via instrução 588 da CVM, onde os adquirentes terão os direitos de participar do resultado da VIRTUS por 5 anos e ainda ter vantagens no acúmulo e resgate de pontos em relação a outro usuário que não seja proprietário do token, porém ainda não está claro quando os tokens poderão ser negociados pelos adquirentes, já que a 588, no momento, restringe a negociação em mercado secundário, podendo ser transferido somente particularmente.

Segundo Paulo Carpegiani, diretor da VIRTUS, “queremos fazer tudo de acordo com a legislação nacional para que os investidores tenham o máximo de segurança possível e para isso estamos cumprindo a risca todos os requisitos legais e com isso contribuir para que o mercado de tokens continue a crescer na Brasil”

Existe a expectativa de que a CVM abra exceções para adaptar a 588 ao mercado de tokens ou desenvolva uma nova instrução específica para esse caso.

Sobre a empresa

Lançada em 2014, o VIRTUS é uma empresa de base tecnológica que atuava regionalmente na Região de Sorocaba – SP, mas através de parcerias e clientes que atuam nacionalmente estruturou sua tecnologia e seu modelo de negócios para atuação em todo território nacional. Saiba mais no site da empresa www.sejavirtus.com e https://partners.sejavirtus.com .

Detalhes do STO

Maiores detalhes sobre o STO, você encontrará no site https://invista.sejavirtus.com ou https://goo.gl/Dn1wXm .

Paulo Carpegiani

Paulo Carpegiani é advogado e empreendedor. Formado em Direito, iniciou sua caminhada empreendedora em 1999, criando empresas na área de energia elétrica (Consultoria, Comercialização e Geração) e gestão do conhecimento. Atuou, também como advogado focado em relações de consumo, direito de energia elétrica e direito empresarial. Foi professor universitário nos cursos de Direito e Administração de Empresas.

Tendo em vista as necessidades de conhecimento na área de gestão realizou diversos cursos na área de gestão de empresas, empreendedorismo, mas o maior conhecimento foi adquirido na prática, ou seja, no dia a dia empreendedor, onde nem tudo foram flores, mas que proporcionou um crescimento pessoal e prático muito grande.

Assim, segue um resumo de sua qualificação: Advogado em Direito Empresarial e Energia com conhecimentos em Gestão do Conhecimento e Gestão Empresarial, Empreendedor na área de energia elétrica, gestão do conhecimento, loyalty e sistemas colaborativos, MBA - Direito Empresarial FGV, Curso de Gestão Empresarial, realizou o Seminário Empretec Sebrae (Empreendedorismo), Especialista em Direito Econômico, Especialista em Relações de Consumo e detém amplo conhecimento em Tecnologia, Direito Internacional, Gestão do Conhecimento, Loyalty, Energia e Pesquisa.

Adicionar Comentário

Clique Aqui Para Comentar